A utilização de novos métodos na construção civil é incentivada pelo crescimento no número de construções em grande escala, que requerem agilidade sem comprometer a qualidade e o desempenho

 

Muito utilizado em países como Chile, Colômbia e México, o sistema construtivo de parede de concreto apresenta inúmeras vantagens em termos de velocidade de execução e otimização da mão de obra para a produção de residências em massa. Os custos e qualidade do processo e do projeto são outros pontos que contam bastante na escolha da técnica pelas construtoras, principalmente às que ingressaram no mercado econômico de habitações.

Considerado um método de construção racionalizado, o sistema se resume basicamente na montagem de fôrmas que depois serão preenchidas com concreto, exigindo uma base arquitetônica bem projetada. Aliado a essa base arquitetônica, os projetos complementares devem ser bem definidos e compatibilizados, uma vez que as tubulações são embutidas no concreto.

“A técnica construtiva de parede de concreto tem vantagem sobre as demais somente quanto aplicada em um alto número de edificações. Como há um investimento considerável na fôrma metálica, é necessário garantir sua utilização várias vezes, por isso a técnica resulta em um repetição dos projetos”, explica a arquiteta Vanessa Spina.

A praticidade desta técnica reduz o desperdício, comum das obras de alvenaria convencional, e evita o retrabalho com a quebra de paredes para a instalação dos tubos hidráulicos e elétricos. A economia pode ser sentida inclusive em relação aos gastos de mão-de-obra e, dependendo da base do concreto, não tem a necessidade de trabalhar o reboco.

Utilizando 80% menos resíduos em relação à alvenaria convencional, a opção está sendo a escolha de muitas empresas para a construção residencial desde pequenas casas a prédio de luxos em todos os cantos do país.

“Além das vantagens práticas da parede de concreto, para nós arquitetas, a técnica permite uma liberdade de projeto muito interessante. A fôrma aceita modelações variáveis, ângulos retos, diagonais, curvas, entre outros, o que atrai nossa escolha pela técnica” finaliza.